Assassinato culposo

Fiquei tão feliz por, após tantos anos, te reencontrar.

Surgiste como que por geração espontânea

Em meu humilde lar;

A ostentar tuas coloridas

E pintalgadas e aladas partes

Produzidas com delicada arte.

 

Se daí do teu céu _ se ele há _ puder me anistiar,

Talvez, eu mesma consiga me perdoar por assassinar-te.

Sem intenção, vejo que tu partes,

Senhora dos insetos, Joanhinha-ladybug!

Que essa notícia não se divulgue,

Para que tuas irmãs eu não assuste!

 

30-12-2012

Joaninha
Joaninha

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s