Continuação-Parte III – A busca

Os guardas, após examinarem bem a sede, disseram que os dois irmãos não haviam brigado e um assassinado o outro, como haviam pensado anteriormente. Notaram que havia três canecas de café sobre a mesa. Os irmãos receberam, portanto, alguma visita de pessoa conhecida. Certamente, essa visita havia assaltado o sítio e levado o outro irmão com ela como refém, até estar bem longe. Assim, Pedro corria sério perigo nas mãos desse malfeitor.

Enquanto davam todas essas explicações, a comunidade foi se reunindo em volta da casa, querendo acudir, consolar e ter notícias. Chamaram um médico para o nono, que foi levado à Santa Casa. Até o filho Isaías, esquecendo as diferenças com a mãe, veio abraçá-la e ampará-la nesse momento. Todos pensaram que só uma tragédia poderia unir uma família desse modo.

Começaram então as buscas para encontrar o outro filho, pelos campos, pomares, toda comunidade se revezava aos gritos chamando Pedrinho, Pedrinho…

Continuação

Parte III

A Busca

Quando voltou a si, minha nona viu que já haviam chamado as autoridades locais que vasculhavam a casa. Correu para o campo aberto, onde as vacas pastavam na invernada, e começou a gritar:

-Pedrinho, meu filho, por que matou teu irmão? Volta pra casa!

Ainda o sangue escorria de sua cabeça. Depois de horas gritando, conseguiram convencê-la a voltar para a casa, onde tinham revelações sobre o crime hediondo….

Continua: A busca-parte 2

Lumiere
Lumiere