Ausência

Vinícius de Moraes Eu deixarei que morra em mim o desejo de amar os teus olhos que são doces Porque nada te poderei dar senão a magoa de me veres eternamente exausto. No entanto a tua presença é qualquer coisa como a luz e a vidaE eu sinto que em meu gesto existe o teu …

Continue lendo Ausência

Era de se esperar…

Luciane Reciere Era de se esperar. Era sabido. E compreensível que nada ali tivesse pé nem cabeça. Quebra-cabeça faltando peças, livro faltando páginas. Dia sem graça e escuro feito noite velha, e de fato não era mais dia, era noite que tinha daquela vocação de viver muito. Das flores se soube mais tarde que eram …

Continue lendo Era de se esperar…

Uma vez li que as formigas…

Luciane Reciere Uma vez li que as formigas espreguiçam ao acordar (e essa foi a informação mais linda que eu poderia ter), desde esse dia, comecei a praticar o espreguiçamento como arte marcial. As formigas planejam futuros, isso eu não aprendi e por isso as invejo: exploda o mundo ou não, estarão em comunhão com …

Continue lendo Uma vez li que as formigas…

Destaque

Flores do mais

ana cristina cesar devagar escrevauma primeira letraescrevanas imediações construídaspelos furacões;devagar meçaa primeira pássarabisonha queriscaro pano de bocaabertosobre os vendavais;devagar imponhao pulsoque melhorsouber sangrarsobre a facadas marés;devagar imprimao primeiroolharsobre o galope molhadodos animais; devagarpeça maise mais emais

Destaque

“Quanto menos entendemos, mais julgamos”

“Ensinar a ler é sempre ensinar a transpor o imediato. É ensinar a escolher entre sentimentos visíveis e invisíveis. É ensinar a pensar no sentido original da palavra “pensar” que significa “curar” ou “tratar” um ferimento. Temos de repensar o mundo no sentido terapêutico de o salvar das doenças pelas quais padece.”– Mia Couto, em interinvenções …

Continue lendo “Quanto menos entendemos, mais julgamos”

Destaque

Assim eu vejo a vida

Cora Coralina A vida tem duas faces: Positiva e negativa O passado foi duro mas deixou o seu legado Saber viver é a grande sabedoria Que eu possa dignificar Minha condição de mulher, Aceitar suas limitações E me fazer pedra de segurança dos valores que vão desmoronando. Nasci em tempos rudes Aceitei contradições lutas e …

Continue lendo Assim eu vejo a vida

Destaque

Mulher da Vida

Cora Coralina Mulher da Vida, Minha irmã. De todos os tempos. De todos os povos. De todas as latitudes. Ela vem do fundo imemorial das idades e carrega a carga pesada dos mais torpes sinônimos, apelidos e ápodos: Mulher da zona, Mulher da rua, Mulher perdida, Mulher à toa. Mulher da vida, Minha irmã. Foto …

Continue lendo Mulher da Vida

Os Homens Ocos – T.S. Eliot

Os Homens Ocos (T. S. Eliot) Nós somos os homens ocos Os homens empalhados Uns nos outros amparados O elmo cheio de nada. Ai de nós! Nossas vozes dessecadas, Quando juntos sussurramos, São quietas e inexpressas Como o vento na relva seca Ou pés de ratos sobre cacos Em nossa adega evaporada Fôrma sem forma, …

Continue lendo Os Homens Ocos – T.S. Eliot

Destaque

Strange Fruit

Abel Meeropol* Southern trees bear strange fruit, Blood on the leaves and blood at the root, Black body swinging in the Southern breeze, Strange fruit hanging from the poplar trees. Pastoral scene of the gallant South, The bulging eyes and the twisted mouth, Scent of magnolia sweet and fresh, Then the sudden smell of burning …

Continue lendo Strange Fruit