Enem 2019

No Enem 2019:  -A terra será plana;  -O nazismo será de esquerda;  -Em 1964, não haverá Golpe Militar;  -A Ditadura Militar será uma democracia forte;  -A Matemática começará na Bíblia;  -O triângulo será uma quase reta;  -O aquecimento global será uma conspiração comunista;  -Os políticos serão Jesus Cristo;  -Lugar de criança será na fábrica e na …

Continue lendo Enem 2019

Destaque

Além de minhas forças

Além de minhas forças Doce brisa trouxe até mim um pássaro canoro Que coloriu meus dias amenos; Que em minhas manhãs colocou um sorriso; Que aspergiu vigor em meus membros E aspirou de mim o cansaço. Silêncio! Quero escutar sua serenata Para embalar o meu sono sereno; Elevar sobre mim meu espírito; Fazê-lo pousar no …

Continue lendo Além de minhas forças

Destaque

Vício

  Sim, sempre tenho um vício. Subscrevo, confesso, admito! Sim, sou viciada, mas não naquilo que imagina o meritíssimo. Mas sim em querer coisas que nunca existiram. Viciada em fingir um poema para cada ser que gostaria de ser eterno:   Cada pequena folha que de uma árvore cai sem fazer alarde; Cada música que …

Continue lendo Vício

Destaque

Incubus

Incubus No vale, uma sombra esgueira-se pelo silencioso jardim, Passa diante da solitária janela  do campo.   Do indefeso corpo cansado de colher O sono logo se apossa.   A inocência do repouso perturbada. Vitalidade dragada à exaustão. Espírito de satisfação sedento e preso sob o peso De encantos enganosos De deleites incertos De horripilante prazer, …

Continue lendo Incubus

Consoada

Consoada Manuel Bandeira Quando a Indesejada das gentes chegar (Não sei se dura ou caroável), talvez eu tenha medo. Talvez sorria, ou diga: — Alô, iniludível! O meu dia foi bom, pode a noite descer. (A noite com os seus sortilégios.) Encontrará lavrado o campo, a casa limpa, A mesa posta, Com cada coisa em …

Continue lendo Consoada

Consolo na Praia

Carlos  Drummond de Andrade Vamos, não chores. A infância está perdida. A mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou. O segundo amor passou. O terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo. Não tentaste qualquer viagem. Não possuis carro, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas …

Continue lendo Consolo na Praia

O Corvo

Edgar Allan Poe traduzido por Machado de Assis Em certo dia, à hora, à hora Da meia-noite que apavora, Eu, caindo de sono e exausto de fadiga, Ao pé de muita lauda antiga, De uma velha doutrina, agora morta, Ia pensando, quando ouvi à porta Do meu quarto um soar devagarinho, E disse estas palavras …

Continue lendo O Corvo

SONETO DO AMOR TOTAL

Vinicius de Moraes, Rio de Janeiro, 1951 Amo-te tanto, meu amor... não cante O humano coração com mais verdade... Amo-te como amigo e como amante Numa sempre diversa realidade. Amo-te afim, de um calmo amor prestante, E te amo além, presente na saudade. Amo-te, enfim, com grande liberdade Dentro da eternidade e a cada instante. …

Continue lendo SONETO DO AMOR TOTAL

Belo belo

Manuel Bandeira Belo belo minha bela Tenho tudo que não quero Não tenho nada que quero Não quero óculos nem tosse Nem obrigação de voto Quero quero Quero a solidão dos píncaros A água da fonte escondida A rosa que floresceu Sobre a escarpa inacessível A luz da primeira estrela Piscando no lusco-fusco Quero quero …

Continue lendo Belo belo

Uns tomam éter, outros cocaína. Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria

Não sei Dançar Uns tomam éter, outros cocaína. Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria. Tenho todos os motivos menos um de ser triste. Mas o cálculo das probabilidades é uma pilhéria... Abaixo Amiel! E nunca lerei o diário de Maria Bashkirtseff. Sim, já perdi pai, mãe, irmãos. Perdi a saúde também. É por isso …

Continue lendo Uns tomam éter, outros cocaína. Eu já tomei tristeza, hoje tomo alegria