“Isso é só o fim”

* In memoriam das crianças assassinadas em Sabra e Chatila   Quando atos ignóbeis são perpetrados inda É mais abominável que o mundo não pare, É mais infame que tudo não se acabe, que as vozes não se calem E que não voltemos todos Cabisbaixos ao barro do qual fomos forjados. Todos os sons do …

Continue lendo “Isso é só o fim”

Em memória das crianças assassinadas em Sabra e Chatila

Em 2019 ainda não consigo escrever sobre isso, ainda sou fraca. Ontem tentei criar um poema em memória das crianças assassinadas em Sabra e Chatila, mas isso foi demais para mim. Por isso, cito o discurso de Ivan Karamázov, (personagem do romance Os irmãos Karamázov, de Fiódor Dostoiévski)*, sobre o sofrimento das crianças. Uma, especificamente, …

Continue lendo Em memória das crianças assassinadas em Sabra e Chatila