Renato Janine Ribeiro: “No Brasil temos uma imprensa que efetivamente mente”

Leiam porque a Rede Globo, SBT e outras emissoras estão se esperneando tanto para derrubar a Dilma e porque os globais foram aos protestos Por que a dívida da Globo não é manchete de jornal? O que descobriríamos se os jornalistas brasileiros fossem atrás das denúncias de sonegação que envolvem grandes grupos de comunicação e que …

Continue lendo Renato Janine Ribeiro: “No Brasil temos uma imprensa que efetivamente mente”

Professores lançam abaixo assinado contra o golpe

#nãovaitergolpe

antonio-candido-1

Professores universitários acabam de lançar abaixo assinado contra o golpe. A lista, encabeçada por Antonio Cândido, da USP, foi lançada com quase 500 adesões.

No texto, os professores reafirmam que “o impeachment, instituto reservado para circunstâncias extremas, é um instrumento criado para proteger a democracia. Por isso, ele não pode jamais ser utilizado para ameaçá-la ou enfraquecê-la, sob pena de incomensurável retrocesso político e institucional”.

Os signatários reconhecem a situação de crise no país, mas acreditam que “a melhor forma de enfrentá-la é com o aprofundamento da democracia e da transparência, com respeito irrestrito à legalidade”.

Afirmando acompanhar “tudo com olhos vigilantes”, eles concluem dizendo esperar que “ao final do processo, a presidente da República possa terminar seu mandato”.

Confira o texto e saiba como assinar

Ver o post original 3.290 mais palavras

O Brasil pode dar certo? – Renato Janine Ribeiro

Valor Econômico - 30/12/2013 Renato Janine Ribeiro Nenhum inglês rico completava a educação, nos séculos XVII e XVIII, sem o "Grand Tour", uma longa viagem ao continente europeu para conhecer cidades e artes. (O mais ilustre dos preceptores desses moços foi o filósofo Thomas Hobbes, que assim conheceu René Descartes.). Seria bom, hoje que a …

Continue lendo O Brasil pode dar certo? – Renato Janine Ribeiro

Autor de ‘As Aventuras de Pi’ é suspeito de plagiar brasileiro

da Livraria da Folha Yann Martel, autor de "As Aventuras de Pi", livro que inspirou o filme indicado ao Oscar ("Life of Pi"), é suspeito de ter plagiado a história de "Max e os Felinos", de Moacyr Scliar (1937-2011). Divulgação Divulgação Essa história começou quando o título recebeu o prêmio Booker de 2002. Na época, …

Continue lendo Autor de ‘As Aventuras de Pi’ é suspeito de plagiar brasileiro

Sombra

Cada vulto que surge Chama você ao meu pensamento, Aparição assustada e assustadora! Eu canto o canto de criança que chora baixinho Para não acordar os irmãos. Escondo o rosto com as mãos pequeninas, Querendo que a sombra atrás do móvel Logo passe, não toque, não fale. Engula o nó da garganta, se for capaz! …

Continue lendo Sombra

Epônimos Divinos

Num insondável labirinto auricular, perdi minha língua E em minha hélice deitaram-se doces palavras A turbilhonar, mesmo quando as proferia sem pretensão.   Fui mortalmente ferida pelas oscilações de seu arco do cupido. Escalar meu monte para em seguida se atolar Em minhas covinhas de Vênus foi mais nefasto Que me ferir o calcanhar de …

Continue lendo Epônimos Divinos

O lobo solitário II

Lobo-guará no cerrado   Agora me tornei o lobo solitário. Ele saiu de dentro de mim, De onde estava entocado! Com suas garras, com seus dentes, Com sua fúria sem precedentes Porque muito o atiçaram. O lobo está cansado de sentir-se acuado! Agora saiam da frente Que a sujeição hoje é passado!   14-11-2012

Se se morre de amor!

 Meere und Berge und Horizonte zwischen den Liebenden - aber die Seelen versetzen sích aus dem staubigen Kerker und treffen sich im Paradiese der Liebe. Schiller, Die Rüuber Se se morre de amor! — Não, não se morre, Quando é fascinação que nos surpreende De ruidoso sarau entre os festejos; Quando luzes, calor, orquestra e …

Continue lendo Se se morre de amor!

Ainda uma vez — Adeus

Gonçalves Dias I Enfim te vejo! — enfim posso, Curvado a teus pés, dizer-te, Que não cessei de querer-te, Pesar de quanto sofri. Muito penei! Cruas ânsias, Dos teus olhos afastado, Houveram-me acabrunhado A não lembrar-me de ti! II Dum mundo a outro impelido, Derramei os meus lamentos Nas surdas asas dos ventos, Do mar …

Continue lendo Ainda uma vez — Adeus

Maria, Marias

Paisagem Imaginante. Pintura feita em 1941 por Guignard, é uma das emblemáticas composições do artista em que nuvens se fundem a montanhas e igrejas, numa versão de 'mundo flutuante' em que estabelece um diálogo artístico com o Oriente Maria, Maria sem dons nem magias Só uma pobre qualquer Que carece de alegrias, Mas hoje vou …

Continue lendo Maria, Marias

O operário que sonhava em ser poeta – parte I – In memoriam de Manir de Godoy

  Era uma vez um menino meio nômade, Que vivia entre o interior e a cidade grande. O pai morrera de gangrena. A mãe costureira sustentava com esforço seis filhos: Eupídio, Cássio, Dirce, Tó, Manir e Iracema. Vendedor de doces no cinema, engraxate, Chegou a operário de fábrica de chocolate. Nada fantástica era a vida …

Continue lendo O operário que sonhava em ser poeta – parte I – In memoriam de Manir de Godoy

Sonâmbulos

              Você não sente Que o que arranha A lousa fria e dela arranca faísca Não é nenhuma artimanha?   Você não sente Que à noite sonâmbulos executam Uma peregrinação errante? Que na ausência da mente, Só seus corpos exatos acertam o caminho que aspiram, enfim?   Você não …

Continue lendo Sonâmbulos