Rastro

O vazio deixou um rastro.

Deixou um rastro
Em minhas veias.
Caminhou por elas como
em ruas após a chuva,
quando o mundo ainda
está abrigado e só fica
no ar o cheiro do pó
que virou barro.

~ por Thaís de Godoy em 16 set 2012.

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: