Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George

Para Roger Bastide, Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George formam a tríade suprema do movimento simbolista universal. Bastide, porém, dá visível  preeminência nessa tríade ao poeta dos Últimos Sonetos. Os críticos Ventura Garcia Caldeiron, Juan Más y Pi e Júlio Noé afirmam que Cruz e Sousa é um dos maiores poetas do mundo em qualquer tempo e lugar.

Obras:

Broquéis

É uma procura da expressão definitiva e do definitivo sentimento do mundo, que mais tarde atingiria o poeta.  É a dor de ser negro que se exprime de maneira audaciosa e renovadora forma de expressão. Em cada poema vê-se as arrancadas do poeta que busca ultrapassar as formas parnasianas, através de formas novas, ritmos e símbolos essenciais. Forma e conteúdo são um todo que exprimem ideações, desejos anelos que estavam muito além da dor de ser negro.

Antífona

Faróis

Amina Mea

Litania dos Pobres

Últimos sonetos

Poet Stefan George (1910)

Poet Stefan George (1910) (Photo credit: Wikipedia)

English: French writer Stephane Mallarme

Painting of João da Cruz e Sousa (1861 - 1898)...

~ por Godoy em 16 mar 2013.

2 Respostas to “Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George”

  1. […] Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George. […]

    Curtir

  2. […] Cruz e Sousa. […]

    Curtir

Seu comentário será muito bem-vindo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: