Ismália

  Alphonsus de Guimaraens     Quando Ismália enlouqueceu Pôs-se na torre a sonhar Viu uma lua no céu Viu outra lua no mar No sonho em que se perdeu Banhou-se toda em luar Queria subir ao céu Queria descer ao mar E num desvario seu Na torre pôs-se a cantar Estava perto do céu …

Continue lendo Ismália

Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George

Para Roger Bastide, Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George formam a tríade suprema do movimento simbolista universal. Bastide, porém, dá visível  preeminência nessa tríade ao poeta dos Últimos Sonetos. Os críticos Ventura Garcia Caldeiron, Juan Más y Pi e Júlio Noé afirmam que Cruz e Sousa é um dos maiores poetas do mundo em qualquer …

Continue lendo Cruz e Sousa, Mallarmé e Stefan George

Litania dos pobres

Os miseráveis, os rotos São as flores dos esgotos. São espectros implacáveis Os rotos, os miseráveis. São prantos negros de furnas Caladas, mudas, soturnas. São os grandes visionários Dos abismos tumultuários. As sombras das sombras mortas, Cegos, a tatear nas portas. Procurando o céu, aflitos E varando o céu de gritos. Faróis a noite apagados …

Continue lendo Litania dos pobres