Alceu de Metilene – Fragmento 357 LP

Alceu – Fr.357 LP

Reluz em bronze a sala.De elmos brilhantes todo o teto está

apinhado, onde se ondeiam crinas alvas de cavalo, que hão de

ornar a testa dos guerreiros. E dos ganchos penduradas, mil luzidas

caneleiras são o aval contra uma lança poderosa. De linho

novo revestidas,as couraças juncam-se no chão, em meio a

côncavos escudos. Espadas da Calcídia pelos lados, montes de

túnicas e cinturões. Que não se esqueça coisa alguma, que a

peleja se aproxima.


[Tradução: Antônio Medina Rodrigues] 

Alceu – A décima musa

ó

coroada de violetas

sorriso-mel

sagrada

Safo

Tradução: Haroldo de Campos

Um comentário sobre “Alceu de Metilene – Fragmento 357 LP

  1. Pingback: Alceu de Metilene « Poética de Botequim

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s