Consolo na Praia

Carlos  Drummond de Andrade Vamos, não chores. A infância está perdida. A mocidade está perdida. Mas a vida não se perdeu. O primeiro amor passou. O segundo amor passou. O terceiro amor passou. Mas o coração continua. Perdeste o melhor amigo. Não tentaste qualquer viagem. Não possuis carro, navio, terra. Mas tens um cão. Algumas …

Continue lendo Consolo na Praia

Vampiro de Charles Baudelaire

VAMPIRO Tu que, como uma punhalada Invadiste meu coração triste, Tu que, forte como manada De demônios, louca surgiste, Para no espírito humilhado Encontrar o leito ao ascendente, - Infame a que eu estou atado Tal como o forçado à corrente, Como a seu jogo o jogador, Como à garrafa o beberrão, Como aos vermes …

Continue lendo Vampiro de Charles Baudelaire

O Corvo

Edgar Allan Poe traduzido por Machado de Assis Em certo dia, à hora, à hora Da meia-noite que apavora, Eu, caindo de sono e exausto de fadiga, Ao pé de muita lauda antiga, De uma velha doutrina, agora morta, Ia pensando, quando ouvi à porta Do meu quarto um soar devagarinho, E disse estas palavras …

Continue lendo O Corvo

“Lista” dos dez livros mais difíceis do “Mundo” ignora o Oriente

Listas sobre os livros mais relevantes do século, os mais criativos, os melhores do ano e os mais importantes de se ler antes de morrer. As relações são infinitas, embora muitas vezes bastante duvidosas, mas sempre populares no mercado editorial. A mais recente foi divulgada esta semana pelo jornal britânico The Guardian. O site literário …

Continue lendo “Lista” dos dez livros mais difíceis do “Mundo” ignora o Oriente

Homenagem ao dia das Mães

À minha amada mãe: Rosa Boccuzzi de Godoy Eu gostaria de ter como amigo o filho que nunca resistiu às lágrimas de sua mãe. (Lacretalle) Um beijo de mãe fez de mim um pintor. (Benjamin West) Minha mãe foi a mulher mais bela que jamais conheci.Devo-lhe tudo que sou. Atribuo todo meu sucesso na vida …

Continue lendo Homenagem ao dia das Mães

SONETO DO AMOR TOTAL

Vinicius de Moraes, Rio de Janeiro, 1951 Amo-te tanto, meu amor... não cante O humano coração com mais verdade... Amo-te como amigo e como amante Numa sempre diversa realidade. Amo-te afim, de um calmo amor prestante, E te amo além, presente na saudade. Amo-te, enfim, com grande liberdade Dentro da eternidade e a cada instante. …

Continue lendo SONETO DO AMOR TOTAL