Porque o sapo não lava o pé, segundo vários intelectuais

Este texto, além de engraçado e criativo, pode ser usado em sala de aula como exemplo de hipotextualidade: o pastiche do estilo de cada autor demonstra uma das infinitas formas de transcendência textual… POR QUE O SAPO NÃO LAVA O PÉ? Explicações de vários estudiosos… Olavo de Carvalho: O sapo não lava o pé. Não lava …

Continue lendo Porque o sapo não lava o pé, segundo vários intelectuais

A sombra

Ontem, o frio cortava minhas faces distraídas, ao passar por um longo corredor sombrio. Um frio que me lembrava toda a imensa crueldade do mundo.     Num lance, porém, um calor atravessou meu corpo. Uma sombra quente, diferente dos fantasmas que , como todos sabem, trazem ainda mais frio. A sombra escapou do seu …

Continue lendo A sombra

Julio Cortazar

  La vuelta al día en ochenta mundos Editorial RM - 2010 Rústica - 214 págs. 132 ilustraciones La solicitud de Arnaldo Orfila a Julio Cortázar de algún texto para publicar en su nueva editorial – Siglo XXI – dio origen a: La vuelta al día en ochenta mundos y Último Round, dos libros que …

Continue lendo Julio Cortazar

No princípio era o verbo!

O mal assola a terra. Viver torna-se um suplício; O gosto de sangue, um vício. Espera-se a ajuda do céu ou de irmãos para sempre. Não se vê nada de novo no fronte, exceto no verbo. Honra, dignidade e nobreza sempre foram só palavras que nunca existiram. Há no ar promessas de um porvir menos …

Continue lendo No princípio era o verbo!

Dostoiévski é processado 131 anos após morte

Do UOL, em São Paulo 03/08/2013 Cento e trinta e um anos após sua morte, o escritor russo Fiódor Dostoiévski, um dos maiores nomes da história da literatura mundial, foi processado por incitar o desrespeito a um tribunal. As informações são de reportagem da agência de notícias estatal russa Ria Novasti publicada na quinta-feira (1º). …

Continue lendo Dostoiévski é processado 131 anos após morte

Dalton Trevisan vence Camões

por José Antônio Orlando. Há quem já aposte que nem dessa vez ele vai aparecer em público, para manter a mística da reclusão que vem sendo cultivada há mais de meio século. O mais misterioso dos escritores brasileiros, Dalton Trevisan, de 86 anos, foi anunciado hoje, em Lisboa, como vencedor da maior honraria da língua …

Continue lendo Dalton Trevisan vence Camões