Augusto dos Anjos

VERSOS ÍNTIMOS Vês?!  Ninguém assistiu ao formidável Enterro de tua última quimera. Somente a Ingratidão — esta pantera — Foi tua companheira inseparável!  Acostuma-te à lama que te espera! O Homem, que, nesta terra miserável, Mora, entre feras, sente inevitável Necessidade de também ser fera.  Toma um fósforo.  Acende teu cigarro! O beijo, amigo, é …

Continue lendo Augusto dos Anjos

Augusto dos Anjos

VERSOS ÍNTIMOS Vês?!  Ninguém assistiu ao formidável Enterro de tua última quimera. Somente a Ingratidão — esta pantera — Foi tua companheira inseparável! Acostuma-te à lama que te espera! O Homem, que, nesta terra miserável, Mora, entre feras, sente inevitável Necessidade de também ser fera. Toma um fósforo.  Acende teu cigarro! O beijo, amigo, é …

Continue lendo Augusto dos Anjos

Augusto dos Anjos

A louca A Dias Paredes Quando ela passa: - a veste desgrenhada, O cabelo revolto em desalinho, No seu olhar feroz eu adivinho O mistério da dor que a traz penada. Moça, tão moça e já desventurada; Da desdita ferida pelo espinho, Vai morta em vida assim pelo caminho, No sudário de mágoa sepultada. Eu …

Continue lendo Augusto dos Anjos