O rosto de uma mulher

Adonis

Eu morava no rosto de uma mulher

que mora numa onda.

A maré cheia trouxe-a até à praia

cujo porto desapareceu nas suas conchas .

Eu morava no rosto de uma mulher

que me assassinou, que no meu sangue de navegador

até ao fim da loucura amorosa

quer ser um farol, que se apaga.

Poemas de Safo de Lesbos
Safo de Gabriel Rossetti

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s