Poesia II

Em meus sonhos, só para nós, o tempo fica suspenso.

Em sonhos, ouço toda sua biografia:

Cada suspiro de saudade, de prazer ou de dor;

Cada gota de seu pranto ou de seu suor, cada riso.

Todos os seus momentos dos quais não fiz parte e dos quais fiz também,

Todos os seus passos sobre a terra gravaria na pedra muito bem,

Para nem daqui a centenas de anos a espuma dos mares os apagassem.

Mas o sentido profundo de cada passo entendido por nós só seria

Numa língua única: eu os transformaria em poesia.

Miranda - The Tempest

~ por Godoy em 13 set 2017.

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: