Perdão, padre, porque pequei!

_Perdão, padre, porque pequei!

Tive um sentimento vergonhoso,

não consigo contar.

_O que foi, minha filha?

Deus é misericordioso.

_Tive innnvejjaa.

_O quê? Inveja?

_Sim, inveja.

_De quem?

_Da cantineira de minha escola.

_Mas por quê?

_Porque ela sabe virar

panquecas no ar…

_Só isso?

_Não, também tive inveja

Das moças que dormem…

_Como?

_Sim padre, das moças que dormem.

_Só isso?

_Não, tive também dos pássaros que voam,

Dos peixes que podem ir

a lugares onde não posso estar.

Tenho inveja de tanta coisa…

Das roupas de meu amado,

Do ar que ele respira.

Nem a luz escapa.

E dos mortos todos

que talvez já saibam

de coisas que eu não sei

e talvez estejam reunidos em algum altar

aonde eu não sei quando vou chegar,

Ou talvez já não sintam mais

O mundo todo fora do lugar…

Jacareí, 24 de junho de 2012

~ por Godoy em 27 ago 2012.

Uma resposta to “Perdão, padre, porque pequei!”

  1. […] Fonte: Perdão, padre, porque pequei! […]

    Curtir

Seu comentário será muito bem-vindo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: