Destaque

Poeta obscuro

Imaginei como seria um poema escrito por meu pai em homenagem a Carlos Bueno Guedes e Federico Garcías Lorca, ambos artistas presos por regimes totalitários que esmagam pessoas idealistas e temem em excesso perigosos poetas. Infelizmente, meu pai faleceu e não teve oportunidade de conhecer a história de Carlos, seu teatro, seus milhares de poemas …

Continue lendo Poeta obscuro

Manir e Cyro

São Paulo, 9 de fevereiro de 2006. Manir de Godoy Recebi entre lágrimas a notícia do seu falecimento e entre lágrimas me ocorreu apenas dizer: _ Era muito grande a expectativa do Manir, por essa viagem que ele está agora iniciando. Sofreu muito esperando. E finalmente quando consultado por médicos, concordou em dormir. Para ele …

Continue lendo Manir e Cyro

O operário que sonhava ser poeta – parte I

In memoriam de Manir de Godoy Era uma vez um menino meio nômade, Que vivia entre o interior e a cidade grande. O pai morrera de gangrena. A mãe costureira sustentava Com esforço seis filhos: Eupídio , Cássio, Dirce, Tó, Manir e Iracema! Vendedor de doces no cinema, engraxate, Chegou a operário de fábrica de chocolate. …

Continue lendo O operário que sonhava ser poeta – parte I