Destaque

Poeta obscuro

Imaginei como seria um poema escrito por meu pai em homenagem a Carlos Bueno Guedes e Federico Garcías Lorca, ambos artistas presos por regimes totalitários que esmagam pessoas idealistas e temem em excesso perigosos poetas. Infelizmente, meu pai faleceu e não teve oportunidade de conhecer a história de Carlos, seu teatro, seus milhares de poemas …

Continue lendo Poeta obscuro

Manir e Cyro

São Paulo, 9 de fevereiro de 2006. Manir de Godoy Recebi entre lágrimas a notícia do seu falecimento e entre lágrimas me ocorreu apenas dizer: _ Era muito grande a expectativa do Manir, por essa viagem que ele está agora iniciando. Sofreu muito esperando. E finalmente quando consultado por médicos, concordou em dormir. Para ele …

Continue lendo Manir e Cyro

O operário que sonhava ser poeta – parte I

Homenagem ao meu amado pai, Manir. Quanta saudade que não cabe em mim! Procurei seguir seu último pedido feito a mim: o de escrever um poema sobre ele. Embora eu tenha sido, até aquele dia derradeiro, apenas uma leitora, me esforcei na tarefa, cujo resultado está muito aquém do valor desse grande homem.   In …

Continue lendo O operário que sonhava ser poeta – parte I