Um dia

Num dia, venci este teu jogo atroz.

Se eu te amei um dia, foi porque, quando falavas com a boca cheia de alegria,

Iluminavas todos os meus dias.

Foi porque, quando me beijavas e falavas de poesia,

Tua boca te afogava em lascívia.

Foi porque atrás de fragilidades vi tua força.

Foi porque de trás da máscara escapou um pouco da tua essência magnífica.

E vi nobreza, e vi falta de malícia, e vi a lua cheia escondida e passei a persegui-la.

Por uma brecha, vi um lago plácido atrás de tanta correria.

Vi teu ser todo completo, pelo vão da cortina deste palco da agonia.

Porque por uma fresta vislumbrei o futuro.

Vislumbrei o Grande Homem que você seria um dia.

Se te amei um dia foi porque você me ofereceu

Matéria bruta para a minha poesia.

A paixão de ler

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s