Soneto 23

Soneto 23 William Shakespeare Como no palco o ator que é imperfeito Faz mal o seu papel só por temor, Ou quem, por ter repleto de ódio o peito Vê o coração quebrar-se num tremor, Em mim, por timidez, fica omitido O rito mais solene da paixão; E o meu amor eu vejo enfraquecido, Vergado …

Continue lendo Soneto 23

Soneto VI, in Livro dos Sonetos, vol I.

Danilo Borges 28 de setembro de 2013 às 18:53 Estando eu deitado em meu pobre leito pertubou-me o devaneio, imaginações. Ordenou-me e eu alto em seu conceito obedeci às minhas belas obrigações.   Sem saber se pois terei o nome aceito, no panteão da glória, e louros e brasões, vejo o amor dos meus e …

Continue lendo Soneto VI, in Livro dos Sonetos, vol I.

Soneto VIII, in Livros dos Sonetos, vol I.

Danilo Borges 28 de setembro de 2013 às 19:23 Entreguei-me à febre da imaginação, para não ver morrer meus vivos ideais. Imaginei na mente e forjei no coração que felicidade é sonhar e vitória ser capaz.   Lúcidos projetos lancei à luz da minha mente, para realizar meus sonhos, transpiro até sangue. Desejo a plenitude …

Continue lendo Soneto VIII, in Livros dos Sonetos, vol I.