Olhos II

Lá fora o frio fere a alma, Mas dentro padece com o calor opresso. Nos cumes de montes remotos, O branco reluz seu lume. E o universo todo, pela distância, Tenta caber na moldura de uma janela. Mas os olhos sabem Que nessa messe Só dentro deles a vida inteira cabe.