Nós

T. Godoy

Chegamos até aqui
fomos longe demais...
nossa vida múltipla, ano após ano, nos uniu
eu, você, nós e os nossos nós
nós dos nossos dedos tortos
apontam um futuro incerto
nos esquecemos de duvidar de nossas dúvidas
de questionar nossos questionamentos...
Alexandre ainda procura com sua espada aquele nó górdio
que criamos para honrar nossas origens:
o princípio, o fundamento...
afinal à nossa frente está o fim dos tempos,
então voltamos ao começo
o nó da madeira
o nó na madeira
o diário nó na garganta
do garrote dos supliciados.
a vida é um nó infinito não orientável:
com lados móveis e esteiras invertidas.
quantas Portas de Não-Retorno se fecharão atrás de nós
antes de assumirmos nossa iminente ruína?

Seu comentário será muito bem-vindo

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s