Apenas palavras

As palavras são nada. Em si, carecem de sentidos, se os gestos não as acompanharem. Assim calar é louvável a alguns algures. Imprudência confiar nas palavras, já que quem mente mergulha a todos em fantasia? Sonha que a todos ludibria? Para si, ciladas cria? Mas não ilude plenamente: há uma gota de verdade em cada mentira. …

Continue lendo Apenas palavras

Paul Verlaine

Meu Sonho Familiar Muitas vezes, o sonho estranho me surpreende de uma ignota mulher que eu amo e que me adora, e que a mesma não é, certamente, a toda hora, não sendo outra, porém, e me ama e me compreende. Todo o meu coração deixo que ela o desvende. Ela somente o faz transparente …

Continue lendo Paul Verlaine