Um poema inédito de André Luiz Pinto — escamandro

André Luiz Pinto da Rocha nasceu em 1975, Vila Isabel, Rio. Doutor em Filosofia pela UERJ, é autor de: Flor à margem (1999), Um brinco de cetim / Un pediente de satén (Maneco, 2003), Primeiro de Abril (Hedra, 2004), ISTO (Espectro Editorial, 2005), Ao léu (Bem-te-vi, 2007), Terno Novo (7Letras, 2012), Mas valia (Megamíni, 2016), […] …

Continue lendo Um poema inédito de André Luiz Pinto — escamandro

O lobo solitário II

Poética de Botequim

Lobo-guará no cerrado
Lobo-guará no cerrado

Agora me tornei o lobo solitário.
Ele saiu de dentro de mim,
De onde estava entocado!
Com suas garras, com seus dentes,
Com sua fúria sem precedentes
Porque muito o atiçaram.
O lobo está cansado de sentir-se acuado!
Agora saiam da frente
Que a sujeição hoje é passado!

14-11-2012

Ver o post original