Redação da Fuvest retoma tema polêmico sobre QueerMuseu

A partir do mote “Devem existir limites para a arte?”, candidatos retomaram a polêmica acerca da exposição QueerMuseu, em Porto Alegre

 

A prova de redação da Fuvest 2018, parte integrante da segunda fase do vestibular realizado no domingo 7, trouxe como tema: “Devem existir limites para a arte?”. O mote resgatou a polêmica em torno da exposição “QueerMuseu: Cartografias das diferenças na arte brasileira”, realizada em setembro do ano passado, no Santander Cultural de Porto Alegre.

Sob a curadoria de Gaudêncio Fidelis, a mostra contava com 270 trabalhos de 85 artistas sobre a temática LGBT, questões de gênero e diversidade sexual. As obras eram assinadas por grandes nomes como Adriana Varejão, Cândido Portinari, Fernando Baril, Hudinilson Jr., Lygia Clark, Leonilson e Yuri Firmesa.

Após suscitar diversos protestos nas redes sociais, a maioria liderados pelo Movimento Brasil Livre (MBL), que se queixavam de que algumas obras promoviam blasfêmia contra símbolos religiosos e também apologia à zoofilia e pedofilia, a exposição foi cancelada pelo banco Santander.

Na prova de redação da Fuvest, os alunos tiveram acesso à nota divulgada pelo Santander Cultural sobre a polêmica. Veja o texto na íntegra:

Agradecemos seu contato sobre a exposição Queermuseu – Cartografias da diferença na Arte Brasileira.

Reconhecemos que, além de despertar a polêmica saudável e o debate sobre grandes questões do mundo atual, infelizmente a mostra foi considerada ofensiva por algumas pessoas e grupos.

Nós, do Santander, pedimos sinceras desculpas a todos aqueles que enxergaram o desrespeito a símbolos e crenças na exposição Queermuseu. Isso não faz parte de nossa visão de mundo, nem dos valores que pregamos. Por esse motivo, decidimos encerrar antecipadamente a mostra neste domingo, 10/09.

O Santander Cultural tem como missão incentivar as artes e dar luz ao trabalho de curadores e artistas brasileiros, para gerar reflexão positiva. Se esse objetivo não foi atingido, temos o dever de procurar novas e diferentes abordagens. Seguimos, portanto, comprometidos com a promoção do debate sobre diversidade e inclusão, entre outros grandes temas contemporâneos.

Para a segunda fase do vestibular Fuvest 2018 foram convocados 19.690 candidatos que concorrem a uma das 8.402 vagas oferecidas nos cursos da USP, além de 2.100 treineiros, totalizando 21.790 vestibulandos. Neste domingo, além da prova de redação, os candidatos tiveram que resolver dez questões de português.

As provas ainda seguem por mais dois dias. Na segunda-feira 8, os candidatos resolvem 16 questões sobre as seguintes disciplinas do núcleo comum obrigatório do ensino médio: história, geografia, matemática, física, química, biologia e inglês. Na terça-feira 9, 12 questões de duas ou três disciplinas (6 ou 4 questões de cada uma), de acordo com a carreira escolhida pelo vestibulando.

 

Carta Capital, 7-01-2017

~ por Godoy em 11 jan 2018.

Seu comentário será muito bem-vindo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: