Destino

Que pobre destino

é o sentir-se inadequado!

Vivo em constante

estado de exceção.

Um toque de recolher

Contínuo que até causa aversão.

O que sou, quero e sinto

Está tão protegido que a mim

Surpreende e assusta.

Não nasci para este mundo…

~ por Godoy em 8 nov 2012.

Seu comentário será muito bem-vindo

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
%d blogueiros gostam disto: